Resenha_Carrie a estranha_Leitura na Rede_1

Outubro é o mês do Halloween e para entrar no clima de terror nada melhor que um livro do autor mais reconhecido neste ramo: Stephen King.

Obra de estreia do autor, Carrie, a estranha, foi publicado em 1974 e lançou Stephen King no mercado editorial. O livro foi um sucesso de vendas e conquistou três adaptações cinematográficas nos anos 1976, 2002 e 2013.

O livro narra a história de Carrie White, uma adolescente da pequena cidade chamada Chamberlain, no estado do Maine. Carrie foi criada por sua mãe, Margaret White, uma fanática religiosa e extremamente rígida que acredita que todos queimarão no inferno se não viverem de forma pura e santa.

Carrie desde pequena desenvolve poderes telecinéticos, o que faz com que a mãe a destrate o tempo todo e a obrigue a orar e pedir perdão por algo que nem mesmo a adolescente sabe o que é.

Ela tornou a ver o medo faiscar dos olhos de mamãe, rápido e silencioso como raios de verão. Mamãe começou a empurrar Carrie para o clarão azul do armário.

– Reze a Deus e talvez você seja purificada de seus pecados.

– Mamãe, me solte.

– Reze, mulher.

– Vou fazer as pedras voltarem, mamãe.

Mamãe estacou.

Até o ar pareceu estacar em sua garganta por um instante. Então a mão foi-lhe apertando o pescoço, até Carrie ver estrelas vermelhas brilhando diante de seus olhos e sentir o cérebro confuso e distante.

Os olhos ampliados de mamãe flutuavam diante dela.

– Sua cria do diabo – murmurou ela. Por que fui tão amaldiçoada? (p.56)

Na escola, Carrie sofria com o bullying praticado pelos colegas. Um dia, após uma aula de educação física, ela é ridicularizada de tal forma que seus poderes de telecinesia afloraram ainda mais.

Por um ato de bondade, Carrie é convidada para ir ao baile da primavera, porém esse dia fica marcado para sempre na história de Chamberlain. Após tanto sofrimento e uma vida cheia de regras, Carrie decide se vingar.

A obra é um romance epistolar, que ao longo da narrativa utiliza trechos de documentários, livros e notícias publicados à respeito do ocorrido em Chamberlain. Essa técnica traz muito mais realismo à história.

A narrativa é muito bem desenvolvida e o leitor consegue sentir e entender a personagem principal. Recomendo para quem deseja ler uma história que entra a fundo no cenário adolescente, com suas diferenças, julgamentos, intrigas, mas também a empatia e a redenção. Uma obra de terror psicológico com muita vingança e muito sangue. Prepare seu estômago e vá em frente.

  • Título original: Carrie
  • Editora: Suma de Letras
  • Número de Páginas: 199
  • Ano: 2013
  • Gênero: Ficção Americana (Terror)
  • Rating: 4 estrelas

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Comment *